Design Thinking é muito mais que só estética

No mundo dos negócios, Design Thinking, tem a ver com inovação.

A metodologia usada para oferecer produtos e serviços em conformidade real às necessidades de cada cliente, chama-se Design Thinking. Ela cada vez mais é utilizada pelas empresas que desejam aprimorar seus serviços de forma simplificada, melhor planejada e com mais agilidade, aproveitando as características de um profissional de designer — forma de pensar, potencial criativo e empatia dele — em todo o assunto e não só na criação de um produto.

Image for post

Design Thinking?

Design Thinking é uma maneira de abordagem que tem origem da área de design e se adapta às empresas e corporações. A tradução desse termo é “pensamento do design” ou “pensar como designer”.

Como funciona o Design Thinking?

Image for post

E agora? Como aplicar o Design Thinking?

Muitas são as formas de colocar em prática. Nas empresas, essa abordagem pode ter o objetivo de encontrar soluções para diferentes problemas de diversas naturezas e magnitudes. Para que se conquiste o sucesso, primeiro é essencial garantir que a criatividade seja o principal combustível e que faça parte da empresa culturalmente.

Etapas do Design Thinking

O primeiro passo a dar, é entender o problema que precisa de solução, profundamente. Depois, avaliar as possibilidades de solução, escolhendo a melhor opção e finalmente, planejar a aplicação. Vamos dividir o processo do Design Thinking em 4 etapas: imersão, ideação, prototipação e desenvolvimento.

Image for post

1. Imersão

O primeiro momento começa com a compreensão do contexto e realidade da empresa. Então é recomendado a realização de uma análise SWOT para entender as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças dessa empresa. É importante não esquecer de avaliar o feedback dos clientes, desempenho dos funcionários, cenário político e econômico e também, a cultura organizacional da companhia. Analise todo o cenário.

2. Ideação

Imersão concluída, pontos que precisam de solução mapeados agora é momento de reunir a equipe para um brainstorming e produzir ideias para criar insights. A equipe precisa se sentir à vontade para expor suas ideias sem receios de falha ou de críticas negativas. Esta é uma fase interessante para agregar dados de big data, expandindo as chances de sucesso.

3. Prototipagem

Após coletar uma quantidade satisfatória de ideias e soluções criativas, é momento de filtrar rigorosamente e definir as melhores alternativas com maior chances de sucesso. O ideal é que a escolha seja feita pelo grupo do brainstorming em conjunto.

4. Desenvolvimento

A etapa final do processo de Design Thinking, é quando a ideia sai do papel e é colocada em prática. Entram na ação as equipes de comunicação, marketing e comercial. Esse é o momento de oferecer/vender a solução criada e confirmar se ela realmente atende ao que os consumidores/público alvo precisam. Manter e analisar de perto é essencial para identificar de perto os possíveis pontos de melhoria.

Diferencial e vantagens do Design Thinking

O primeiro ponto positivo dessa abordagem é o seu custo. A implementação praticamente não gera despesas e sua vantagem competitiva é de enorme potencial com retorno ainda maior.

Algumas empresas que adotaram essa abordagem

Algumas das empresas que adotaram o Design Thinking e começaram a colher frutos muito antes de todo mercado conhecer os benefícios dessa abordagem.

Image for post
Image for post
Image for post